31º dia - Corujas e mais Maids em Akihabara!

Olá!
Esse é o 31º dia da viagem ao Japão! E nesse dia, nós fomos em Akihabara (de novo)! Fomos em algumas lojas que faltavam e fizemos mais compras, mas a principal atração do dia, pra mim, foi um Owl Cafe, um cafe com Corujas! 

9 de Janeiro de 2017, Segunda-feira

Compras em Akiba

Fomos mais uma vez em Akihabara, ou Akiba, dessa vez para comprar algumas coisas que faltavam e ir em lugares novos também. Primeiro nós fomos na Yodobashi Camera de novo. Lá eu fui na loja do Square Enix Cafe pra comprar um presente pro meu namorado, que adora Final Fantasy. Eu comprei um chocobo black mage e ele adorou! Depois fui na parte de mesas digitalizadoras da Wacom e comprei uma pra mim, por metade do preço que eu pagaria aqui no Brasil! Meu irmão também aproveitou e comprou algumas peças pro computador dele.

Chocobo que comprei para o meu namorado
Mesa digitalizadora da Wacom

Depois nós fomos no Tokyo Anime Center no prédio Akihabara UDX. Pelo nome parece ser um lugar super legal, mas na verdade era só uma sala não muito grande com divulgações de novos animes e alguns produtos exclusivos à venda. A não ser que esteja tendo alguma exposição, evento ou colaboração com algum anime do seu interesse acho que não vale muito à pena. Mas pesquisando agora, descobri que ele fechou na metade desse ano e reabriu em Shinjuku em Outubro, então deve estar bem diferente. Aproveitamos a praça de alimentação do prédio e almoçamos lá. Como era só mais um ramen, nem tirei foto.

Tokyo Anime Center no prédio Akihabara UDX (foto da internet)

Akiba Fukurou

Depois do almoço, eu e meu irmão nos separamos, eu fui no owl cafe Akiba Fukurou ver corujas fofas e o meu irmão foi no Étoile Moemakura ter uma experiência diferente e relaxante com maids. Vou falar primeiro como foi a minha experiência no café das corujas e depois vou deixar aqui o depoimento do meu irmão sobre o lugar que ele foi. 


Akiba Fukurou e Étoile Moemakura

A Akiba Fukurou é uma cafeteria que aparentemente não serve café, mas eles tem algo bem mais legal: corujas! Atualmente são 35 corujas de 33 espécies diferentes, então tem muita variedade, desde corujas bem pequenas, que cabem na palma da mão, a corujas enormes, que eu não imaginaria no meu braço! Pra ir nesse owl cafe é preciso fazer reserva antes, pois tem um determinado número de pessoas permitido por vez para não estressar as corujas. A reserva pode ser feita pelo site, que é super gaijin friendly (amigável a estrangeiros) e os próprios funcionários sabem inglês muito bem, então é um lugar tranquilo de ir se você não sabe japonês. Você paga assim que chega e pode ficar 1h lá tirando foto das corujas à vontade e pode pedir pra ficar com uma no braço ou no ombro ou até na cabeça (o que eu não aconselho, já que elas podem fazer cocô a qualquer momento). No final você ainda ganha uma fotinho comemorativa com a coruja que escolher. 

A pequena Cherry Tomato
A enorme Takoyaki
Pot Sticker e Almond Caramel
Zebra, Gorilla e Kabuki

Apesar de ter tantas corujas, o lugar é muito limpo, com paredes e móveis brancos, tem várias mesas, onde você pode sentar e admirar as corujas e cada coruja tem o seu lugar com uma plaquinha acima com seu nome. Elas ficam amarradas a esses lugares pela perna com uma cordinha, pra não tentarem voar e se machucarem, até porque com tantas espécies, tem algumas que não se dão bem com outras e elas podem brigar. Mas a maioria das corujas é tão comportada que nem tenta voar. Os tratadores também providenciam luvas pra quem quiser pegar as corujas grandes e ensinam como devemos tratar as corujas.

Kuppi , Okra, Snowman e Peanuts
Takoyaki, Spring Onion, Arsene Lupin e Mr. President
Pot Sticker
Monjya e Whitebait

Ao chegar nós temos que deixar nossos casacos, bolsas e acessórios em uma estante, pra não incomodarmos muito as corujas e também pra não corrermos o risco de sujar as roupas com o cocô delas, mas assim que acontece algo do tipo os tratadores prontamente vão limpar. Depois de deixar nossas coisas na estante, sentamos em uma mesa e os tratadores explicam (em inglês!) como funciona o lugar e falam sobre as corujas e como podemos interagir com elas. Depois da explicação, podemos andar pelo lugar à vontade, tirar fotos e fazer carinho na cabeça das corujas e quando quisermos pegar uma é só chamar um tratador que ele pega, a não ser que ela esteja dormindo, se estiverem dormindo não podemos incomodá-las. 

Arsen Lupin e Mr. President
Okra e Snowman
Pot Sticker e Almond Caramel

Eu fiquei primeiro tirando fotos de várias, então quando fui escolher, algumas já estavam com outras pessoas. A primeira coruja que escolhi se chamava Cracker, ele era muito lindo, mas bem temperamental e tentou fugir de mim uma hora, mas a gente segurava uma cordinha amarrada no pé da coruja pra ela não sair voando e se machucar. Só pude ficar 5 min com ele por causa disso. Depois quis pegar um menorzinho pra não precisar usar luva, então escolhi o Satoshi, que era muito fofinho e comportado. Também tirei foto de várias outras corujas, foi bem legal e dá pra ver que os funcionários entendem mesmo de corujas e se preocupam com o bem estar delas, mas teria sido mais legal ainda se eu tivesse companhia, porque aí não ia precisar ficar pedindo pra estranhos tirarem foto minha. A partir do próximo parágrafo, é com o meu irmão. 

Cracker
Eu e o Cracker
Satoshi
Satoshi

Étoile Moemakura

"Ohayou (bom dia)! Sou o onii-chan (irmão mais velho) da Runa e vou fazer uma pequena colaboração no relato da viagem. Depois de largar a Runa nas corujas parti em direção ao Moemakura. Apesar de ser perto, demorei um pouco pra chegar, pois não é difícil de se perder em Akiba, e a placa do lugar era pequena, na entrada de um dos vários prédios da rua principal. Mas antes de comentar sobre o ponto principal, vou falar rapidamente de algo curioso que ocorreu antes de chegar no local. Fui abordado por uma mulher que dizia ser de uma galeria de arte, que tentou me convencer a ir com ela comprar obras de arte. Estava tão focado em chegar no Moemakura, que simplesmente recusei polidamente mais de uma vez e fui embora. Mas, quase um mês depois, em casa, vendo o anime Akiba's Trip vejo o personagem principal sofrendo o mesmo tipo de abordagem, e descubro que se tratava de um golpe. Pra mim, foi a cena mais engraçada do anime em função de ter vivenciado aquilo. Basicamente te vendem algum tipo de quadro alegando ser de um artista em ascensão e que seria um bom investimento, mas não passaria de um quadro sem valor.

Cena do anime Akiba's Trip

Chegando finalmente no Moemakura, que ficava num andar (não lembro se inteiro) de um prédio comercial, sou recebido pelo recepcionista. Ele até achou estranho um gaijin (estrangeiro) ali, perguntou se eu sabia do que se tratava, falei que sim, então já tratamos de qual serviço contrataria. Basicamente tem 3 grandes opções: Relax, Aromaterapia e Massagem no Pé. As 2 últimas seriam interessantes, mas estava lá por parte da primeira, o mimikaki. Mimikaki (ou mimisouji, pois mimikaki seria a ferramenta usada) é o ato de limpar o ouvido de outra pessoa com uma coisa, o mimikaki, que parece um mini pé-de-cabra (é a coisa mais parecida que consigo relacionar, mas segue foto pra ver) numa das pontas. Parece assustador ter uma pessoa desconhecida fuçando com um negócios desses no teu ouvido, então realmente tinha algum receio, porém, o local é o mais conhecido que presta o serviço. E é algo que já vi em diversos animes, geralmente realizado num contexto romântico, em que o namorado, deita com a cabeça no colo da namorada, ou vice-versa, e recebe esse cuidado, que seria algo agradável e relaxante. 

Mimikaki tradicional
Cena com mimikaki no anime HenSemi

Na hora de pagar, peguei a maid que estava disponível, que olhando no site agora, não trabalha mais lá. Poderia ter pago 500 yen pra escolher, mas como não tinha muito tempo, não quis complicar, e todas eram kawaii (fofas), embora teria escolhido outra se fosse decidir. Ela se chamava Mao (não confundir com Maou, figura comum em animes e jogos como grande rei do mal e/ou do inferno), devia ter estatura mediana pra uma japonesa, era tímida, talvez por estar com um cliente gaijin, sem ter certeza do nível de conhecimento de idioma dele. Tinha outra pessoa sendo atendida também, possivelmente algum cliente de carteirinha (ganhei uma até), pois falava bastante com a maid. Ela chegou um pouco depois de eu ter sido levado para uma salinha que lembra um pouco aquelas de clínica de fisioterapia grande. Tinha as paredes, mas a entrada era uma cortina. Se apresentou e perguntou quais seriam os serviços que eu queria, já que o Relax é um mix de coisas. Como peguei 60 minutos, tinha direito a escolher 3 coisas. Peguei mimikaki, massagem no ombro e nas costas. Além desses, tem outros 3 tipos de massagem: face, cabeça e mão. 

Sala (foto do site oficial)

Começamos com o mimikaki, então ela se sentou no sofá, colocou uma toalha sobre o colo e disse para eu me deitar com a cabeça no colo dela. No início dá um pouco de vergonha e nervosismo, seja por estar deitado no colo de uma maid (tem a possibilidade de pagar pra usarem outro tipo de roupa também), como por saber que alguém vai fuçar no teu ouvido. Eu já fiz limpeza com otorrino mais de uma vez, seja com sugador, como com algo similar ao mimikaki, e como imaginava, até por uma questão de segurança, o que é feito pelas maids é algo mais superficial. Claramente tira cera do ouvido, mas não vai fundo, o que ajuda a relaxar. Sendo que no início ela ficava massageando as voltas orelha com o mimikaki, pra só depois começar uma parte de limpeza no buraco. Mesmo essa parte da limpeza é agradável. Perdi a conta de quantos "kimochi ii" (sensação boa) falei. 

Mimikaki (foto do site oficial)

Depois do mimikaki, que levou uns 20 minutos, 10 pra cada orelha, teve as duas massagens, ombros e costas, não lembro a ordem, mas foi agradável também, considerando o desgaste da viagem, ainda mais em Akiba por ficar carregando compras e mais compras. E terminando as massagens, uma conversa com chá verde pra fechar. Nessa hora que reparei que na parede tinha a lista de serviços e tinha também escrito kick (em katakana), então perguntei, só por curiosidade, pois não tinha interesse, se realmente tinha entendido certo. E sim, era chute. É possível pagar pra ser chutado pela maid. Terminando o chá e o tempo, me despeço, e vou embora depois de ter curtido uma experiência nova e agradável. É um pouco caro, 6600 yens (quase 200 reais), principalmente se comparar com o custo de massagem normal (sem maids ou mimikaki) que se via pelo Japão, mas acho que valeu à pena e certamente iria de novo. Também recomendaria pra quem tiver curiosidade e interesse. Encerro aqui minha colaboração, sayounara (adeus), ou quem sabe, mata ne (até logo)."

Massagem (foto do site oficial)

Gachapon Kaikan e Royal Host 

Voltando ao meu relato, depois das corujas, passei nas lojas do Akiba Zone, que já tínhamos ido outro dia, e fiz mais umas compras e encontrei meu irmão lá. Pelas ruas nós vimos várias moças com kimonos lindos, porque era dia da maioridade no Japão, um feriado muito importante em que os jovens que fizeram 20 anos no ano anterior são declarados adultos e participam de uma cerimônia em que ganham novos direitos e deveres e vestem roupas tradicionais pra comemorar essa passagem. E também vimos mais uma vez pessoas em corridas de kart vestidas como personagens de Mario.

Moças de kimono
Corrida de Mario Kart
Corrida de Mario Kart
Corrida de Mario Kart

Ainda fomos em mais algumas lojas, como a Mandarake, Sofmap e Toranoana, mas acho que a mais diferente que nós fomos foi a Gachapon Kaikan, uma loja com as parede cobertas de gachas, aquelas maquininhas em que você coloca moedas e ganha um brinde sortido. Na estação de Ikebukuro também tinha várias dessas máquinas e eu já tinha tentado algumas vezes, mas nunca tinha visto tantas, foi bem legal, tinha gachas de tudo que é coisa, desde animes e animais fofinhos a temas mais inusitados e dava vontade de tentar a sorte em vários.

Entrada do Gachapon Kaikan (foto da internet)
Gachapon Kaikan por dentro (foto da internet)

A essa altura da viagem, já estávamos tão cansados que queríamos jantar cedo e voltar pro apartamento. Pensando onde nós poderíamos comer, damos de cara com um Royal Host, que não, não é um host club, mas sim um FamiResu, um restaurante familiar assim como o Gusto, que nós fomos tantas vezes. O que nos chamou atenção nesse Royal Host foi que ele estava tendo uma colaboração com o anime WWW.WORKING!!, que nós estávamos acompanhando antes da viagem, então resolvemos comer lá. O restaurante estava todo decorado com imagens do anime, foi bem legal. 

Entrada do Royal Host
Imagens do anime na entrada
Cardápio

Mais uma vez, o que pedimos refletia nossa saudade de pratos ocidentais: batata frita, mini pizza e pão com alho, tudo muito gostoso. E de sobremesa pedimos um parfait especial da colaboração, que vinha com cards sortidos dos personagens. Visualmennte ele parecia bem simples, mas o gosto era maravilhoso, ganhava até daquele parfait lindo do maid cafe! Por fim, fomos pra casa cedo pra descansar.

Vista da nossa mesa
Pão com alho, mini pizza e batata frita
Parfait especial da colaboração
  
Esse foi mais um dia de Akihabara! Se você tivesse que escolher entre ir no Akiba Fukurou ou no Étoile Moemakura escolheria qual?
O próximo dia é em Ikebukuro!
Até!~

2 comentários:

  1. Gente as corujas eu não posso ir ai não, eu ia querer ainda mais um coruja, tão fofinhas, alias quantos animais lindinhos, e eles parecem tão amigáveis, como se estivessem no clima do país com toda calma. Lembrei das Carpas, adoro elas também se desse eu arrumava um aquário grande só pra ter uma.
    bjs, obrigada pelos parabéns

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Simm as corujas eram muito fofinhas, queria ter uma também! <3
      Só o Cracker não era muito calminho...
      As carpas são lindas também! Essa semana eu fui num shopping novo aqui e tinha um laguinho com carpas! Achei bem legal.
      Beijos~

      Excluir

Tecnologia do Blogger.