Pesquisar este blog

domingo, 26 de novembro de 2017

novembro 26, 2017

30º dia - Passeios e Compras em Harajuku!

Olá!
Já estamos no 30º dia da viagem ao Japão! Quase no fim! Nesse dia nós tivemos a nossa esperada ida ao bairro Harajuku! Nós já tínhamos visitado ele rapidamente para ir na Daiso Harajuku, mas dessa vez, fomos também no parque Yoyogi e no santuário Meiji, passeamos com calma pela famosa Takeshita Dori e fomos em várias lojas legais! Pena que choveu bastante no dia, então não tirei tantas fotos quanto eu gostaria, mas o que faltou eu busquei fotos da internet pra completar.

8 de Janeiro de 2017, Domingo

Parque Yoyogi e Santuário Meiji 

Começamos o dia no Parque Yoyogi, pertinho da estação de Harajuku. Assim como o Shinjuku Gyoen, boa parte da vegetação estava seca, mas apesar de ser de manhã cedo, até que tinha bastante movimento. Tinha várias pessoas passeando com cães, pessoas de bicicleta e grupos de pessoas correndo, um deles até com várias pessoas cegas, o que eu achei muito legal. Nós íamos dando a volta pelo parque e cruzando com essas pessoas. Também tinha muitos corvos lá.

Parque Yoyogi
Parque Yoyogi
Parque Yoyogi
Corvo

Em seguida, fomos no Santuário Meiji, ao lado do parque. Como sugere o nome, o santuário é dedicado ao imperador Meiji e é um dos mais populares santuários de Tokyo, chegando a receber mais de 3 milhões de visitas nos primeiros dias do ano, mais do que qualquer santuário ou templo em todo o país. E mesmo já sendo o 8º dia do ano o lugar ainda estava bem movimentado. Fomos passeando pelos arredores do santuário e a paisagem era bem bonita, cheia de árvores e com vários torii enormes. Quando estávamos pra sair de lá, ainda vimos umas barraquinhas de comida e comemos Takoyaki. Achamos esse Takoyaki de Tokyo diferente do de Osaka, era menor e mais consistente, mas estava gostoso também.

Entrada do Santuário Meiji
Floresta do Santuário Meiji
Santuário Meiji

Santuário Meiji
Santuário Meiji
Takoyaki


Takeshita Dori e Laforet

Depois fomos para a atração principal de Harajuku, a Takeshita Dori, uma rua só para pedestres cheia de restaurantes e lojas de roupas com estilos únicos! Mas no caminho para lá, uma coisa chamou muito a nossa atenção: os outdoors próximos à estação de Harajuku! Era uma campanha sobre a importância de se usar senhas seguras e ela era apresentada como se fosse uma história de mangá shoujo, com várias cenas e diálogos clássicos desse gênero, muito divertido!

Outdoors com a campanha sobre senhas seguras
"Andar com uma senha tão fácil assim é perigoso hein? Prin-ce-sa
"Uma senha tão simples não combina com você."
"Você sabia? O único que pode realmente te proteger é a sua senha."

Enfim chegamos na rua Takeshita! Mesmo com o tempo nublado e a previsão de chuva, o movimento era bem grande. Durante a viagem eu já tinha visto algumas lojas com roupas lindas, mas Harajuku é realmente incrível, as roupas e acessórios das lojas são super diferentes e tem coisas muito muito kawaii (fofas)! Pra ajudar também a dar o clima do lugar, se revezando nas caixas de som espalhadas pela rua, tocavam duas músicas: "Harajuku Iyahoi" da famosa cantora Kyary Pamyu Pamyu, feita especialmente pra Harajuku, e "Ikkyu-san" do grupo de música eletrônica Suiyoubi no Campanella. Vou deixar os vídeos das músicas aqui, são bem legais.

Rua Takeshita
Rua Takeshita
Rua Takeshita




Nós fomos em várias lojas, dava vontade de comprar um monte de coisa, mas até que eu me controlei bastante. Os lugares que eu mais gostei foram o mini shopping ALTA Harujuku, com lojas muito fofas como a loja oficial da Disney, a Choco Choco by Swimmer e a Amavel Classic, o brechó de roupas de lolita Closet Child e a loja ACDC, com umas roupas super coloridas e psicodélicas. Mais tarde também comemos o famoso crepe de Harajuku, uma massa fina enrolada com sorvete e outras coisas dentro. O meu tinha sorvete de chocolate, chantilly, cobertura de chocolate e amendoim. Enquanto comíamos começou a chover e não parou mais.

Shopping Alta Harajuku (foto da internet)
Loja Choco Choco by Swimmer (foto da internet)
Loja Amavel Classic (foto da internet)
Brechó Closet Child (foto da internet)
Loja ACDC
Creperia
Meu crepe

Com a chuva, saímos da rua Takeshita e fomos pra lugares mais cobertos. Dei uma passada no brechó Kinji, mas não encontrei nada que me interessasse então fomos para o shopping Laforet Harajuku. Eu amei esse shopping tanto quanto a rua Takeshita, porque no subsolo dele tem várias lojas de moda lolita e algumas super famosas como Alice and the Pirates e Angelic Pretty. É claro que essas são só pra ficar olhando né, porque as roupas são bem caras, mas uma loja que eu me identifiquei muito e tinha preços mais acessíveis foi a axes femme, até voltei lá no último dia de viagem.

Laforet Harajuku (foto da internet)
Loja Alice and the Pirates (foto da internet)
Loja Angelic Pretty (foto da internet)
Loja axes femme (foto da internet)
 

Oriental Bazaar e Kiddy Land 

Depois fomos em duas lojas na Avenida Omotesando. A primeira foi a Oriental Bazaar, que é uma loja de souvenirs de três andares só com produtos do Japão e que remetem à cultura japonesa. Meu irmão comprou várias coisas pra ele e pra casa dele e presentes pra parentes e amigos também. Eu não quis comprar nada porque achei as coisas meio caras comparadas a outros lugares, mas tinha coisas bem legais, desde camisetas, decoração e utensílios pra casa à antiguidades e kimonos. A fachada do prédio é bem bonita também, imitando uma construção antiga, só não tirei foto porque estava chovendo muito forte mesmo.

Oriental Bazaar (foto da internet)
Oriental Bazaar (foto da internet)
Oriental Bazaar (foto da internet)
Oriental Bazaar (foto da internet)
A segunda loja foi a Kiddy Land, uma das lojas de brinquedos mais famosas e populares de Tokyo. Mas quem pensa que por isso a loja é só pra crianças está muito enganado, são 5 andares cheios de produtos de marcas e personagens famosos como Hello Kitty, Rilakkuma, Star Wars, Disney, Snoopy, entre outros, capazes de encantar muitos adultos. Lá eu que comprei várias coisas, tanto pra mim como pra amigas minhas. Tinha muitas coisas fofas, era difícil escolher até. Por fim, fomos jantar num restaurante ali perto cuja especialidade era tendon, um prato que leva arroz coberto por tempura (frutos do mar e hortaliças fritos e empanados). Estava muito gostoso.

Kiddy Land (foto da internet)
Produtos da Hello Kitty (foto da internet)
Produtos do Rilakkuma (foto da internet)
Produtos de Star Wars (foto da internet)
Esse personagem eu descobri lá e amei, é a Kabirasan, a capivara kawaii (foto da internet)
Tendon

Esse foi o nosso dia em Harajuku! Esse bairro tem tanta coisa legal que daria tranquilamente pra separar essa visita em dois dias pra olhar as coisas com mais calma e ir em mais lojas. Superou minhas expectativas (que já eram grandes), gostei muito.
No próximo dia, Akihabara de novo e um café com corujas!

quarta-feira, 22 de novembro de 2017

novembro 22, 2017

Tsukipro SOARA - Douse nara ima kara kaze ni natte miyou

Olá!
Eu tinha comentado na última tradução o quanto eu não gostei da animação das bandas de Dynamic Chord, mas se tem uma animação de música dessa temporada que eu curti muito foi a de Tsukipro! Que 3D bem feito nas aberturas! E também adoro as rápidas aparições dos personagens de Tsukiuta nesse anime! 

Eu não conhecia as músicas de Tsukipro, mas por conta do anime acabei baixando todas e curti bastante o estilo de cada grupo. Hoje eu trago uma música alegrinha do grupo SOARA. Pretendo traduzir ainda mais algumas dos outros grupos, e é claro, mais músicas de Tsukiuta também.

どうせなら今から風になってみよう
Douse nara ima kara kaze ni natte miyou
(Se é assim, nós podemos tentar ser como o vento agora)
 Artista: SOARA
Ano: 2015

domingo, 19 de novembro de 2017

novembro 19, 2017

29º dia - Diversões e Perigos em Shinjuku!

Olá!
Esse é o 29º dia da viagem ao Japão que eu e meu irmão realizamos entre o final do ano passado e início deste ano. Nesse dia, nós fomos finalmente no famoso bairro de Shinjuku, e lá nós visitamos o parque Shinjuku Gyoen, o Museu de Espadas Japonesas, o Observatório do Prédio do Governo Metropolitano de Tokyo, o Restaurante de Alice no País das Maravilhas, o distrito de Kabukicho e a rua Omoide Yokocho!

terça-feira, 14 de novembro de 2017

novembro 14, 2017

28º dia - Parque dos Esquilos, Museu Ghibli e Cat Cafe


Olá!~
Esse é o 28º dia da viagem ao Japão que eu e meu irmão realizamos e esse é o dia da fofura parte 2 (a parte 1 foi na ilha dos coelhos)! De manhã nós fomos em um parque cheio de esquilos, à tarde nós fomos no Museu do Studio Ghibli e à noite nós fomos em um Cat Cafe, uma cafeteria cheia de gatinhos! Além disso ainda fomos no bairro dos brechós, Shimokitazawa e encerramos o dia comendo sushi, foi um dos dias mais legais!

6 de Janeiro de 2017, Sexta-feira

Machida Risu-en

Começamos esse dia da melhor forma possível: no parque Machida Risu-en, o Jardim dos Esquilos! Esse parque abriga diferentes tipos de roedores, mas o principal mesmo são os esquilos! Eles ficam em uma grande área ao ar livre, onde eles podem correr e brincar bastante, se abrigar em casinhas ou entre galhos e podemos alimentá-los e interagir com eles! É muito legal! Mas chegar lá não foi simples, o parque fica em Machida, uma cidade da região metropolitana de Tokyo mais afastada do centro, tivemos que pegar trem e ônibus, mas valeu muito à pena! 

Entrada do Machida Risu-en
Machida Risu-en
Porquinhos da Índia
Área dos Esquilos
Esquilos

A área dedicada aos esquilos é bem grande e não é preciso dar muitos passos até que um esquilo simplesmente pule em você! Dentro do parque vendem pacotinhos com sementes de girassol para você alimentar os esquilos e eles ficam bem doidinhos quando veem que você tem comida. Para proteger as mãos de possíveis mordidas o parque também disponibiliza luvinhas. Eu não pensei que algo poderia ser mais legal do que a ilha dos coelhos, mas foi! Ser escalada por esquilos é uma experiência muito legal! Dava vontade de passar a manhã toda lá.

Área dos Esquilos
Esquilo querendo comida
Alimentando esquilos
Alimentando esquilos
Alimentando esquilos
Alimentando esquilos
Esquilo dormindo
Alimentando esquilos
Casinha para esquilos
Alimentando esquilos
Alimentando esquilos

Shimokitazawa

Voltando pra cidade de Tokyo, fomos até Shimokitazawa, um bairro relativamente perto de Shibuya, mas que diferente de Shibuya, que é super movimentado e onde encontramos o que há de última moda do Japão, Shimokitazawa é um lugar mais tranquilo e pitoresco onde encontramos lojas de antiguidades, artigos vintage, produções independentes e muito brechós. Mas como estava perto do meio-dia, antes de olhar as lojas, fomos almoçar. Comemos hambúrguer no restaurante Freshness Burger e estava muito bom! Deu de dez a zero no do Burger King do outro dia.

Nosso almoço no Freshness Burger

Bem alimentados, fomos andar pelas lojas. Fomos na Toyohyakkaten, uma garagem que abriga várias lojinhas de produções independentes de roupas e acessórios, fomos no brechó Flamingo, que tem várias roupas bem estilosas e fomos no brechó Micmo, onde tem umas roupas muito baratas e eu comprei uma camisa linda por 1000 yen (menos de 30 reais)!

Garagem Toyohyakkaten
Brechó Flamingo

Museu Ghibli 

Saindo de Shimokitazawa, fomos pra Kichijoji, um bairro da cidade de Musashino, na região metropolitana de Tokyo. Lá, caminhamos pelo parque Inokashira, um parque bem grande e famoso na região, e fizemos uma pequena pausa para descansar das caminhadas enquanto não chegava o nosso horário marcado no Museu do Studio Ghibli. Chegando perto do horário, continuamos caminhando pelo parque em direção ao Museu, que ficava na parte do parque da cidade de Mitaka (sim, o parque fica na divisa de duas cidades).

Parque Inokashira
Parque Inokashira

Não foi difícil encontrar o prédio, super colorido, com formatos inusitados e, no topo do prédio, o robô do filme "Laputa: O Castelo no Céu". Para entrar no Museu Ghibli, é preciso comprar os ingressos com antecedência, nós compramos ainda em Osaka, em uma máquina das lojas de conveniência. Logo na entrada do museu, somos recebidos pelo Totoro! E depois que entramos, podemos andar livremente pelas várias salas durante duas horas. 

Museu Ghibli
Entrada do Museu Ghibli

Dentro do museu tem uma sala de cinema, onde passam curtas do estúdio, salas mostrando todo o processo de criação dos filmes, uma sala que replica o escritório de Hayao Miyazaki, com vários sketches de seus personagens, uma sala para crianças brincarem em Catbus/Nekobasu (o ônibus em forma de gato, que aparece no filme Totoro), e especificamente na época em que nós fomos, tinha um Catbus/Nekobasu para adultos também, foi muito legal! Eu nunca sentei em um lugar tão fofinho e macio em toda a minha vida, chegava a afundar! Além disso, ainda tinha uma loja do museu e um restaurante. Pena que na parte interna do museu era proibido tirar fotos.

Mapa do museu
Parte externa do museu
Parte interna do museu (foto da internet)
Catbus/Nekobasu para adultos (foto da internet)

Cat Cafe e Sushi

Quando saímos do museu já era de noite, voltamos por aquele caminho do parque, em meio às árvores, e estava muito escuro. Se fosse no Brasil eu ficaria muuito assustada fazendo aquele caminho, mas no Japão era perfeitamente seguro, era incrível. Fomos indo em direção ao centro de Kichijoji para ir no Cat Cafe Temari no Ouchi, mas como queríamos pegar o horário mais barato, que era mais tarde, fomos matar tempo em um arcade. Com uma moeda só meu irmão zerou o jogo Fighting Climax, que mistura personagens de vários animes (ele usou a Miyuki de Mahouka Koukou no Rettousei).

Meu irmão jogando Fighting Climax

Finalmente, fomos no Cat Cafe Temari no Ouchi! O ambiente lá é muito legal, com um clima aconchegante, parecendo uma floresta de contos de fadas e os gatos são muito bonitos, mas, talvez por já estar no último horário do dia, estavam meio desinteressados também, a maioria ou dormia ou nos ignorava quando chamávamos, então acabou não sendo muito o que nós esperávamos, mas ainda assim deu pra tirar fotos legais. Talvez se tivéssemos ido em um cat cafe com mais filhotes fosse mais divertido.

Cat Cafe Temari no Ouchi
Kuroame
Kibitarou
Ume
Wataame
Mobbu com orelhinhas de coelho e Opera dormindo no chão
Opera
Mobbu
Kibitarou

Voltando pra Tokyo mais uma vez, fomos pra Shibuya e jantamos no restaurante Genki Sushi. Esse restaurante era bem legal porque além de ter um preço bom a gente fazia os pedidos em uma tela na mesa e os pratinhos de sushi vinham até o nosso lugar por uma esteira. Pedimos sem wasabi dessa vez, estavam bem gostosos.

Shibuya
Sushi

Esse foi o nosso 28º dia no Japão! Qual das atrações desse dia você achou mais legal? 
O próximo dia será de Shinjuku! Até!~